Category Archives: Higiene Oral

Chumbo (amálaga) ou Compósito (resina composta) – Qual o melhor

Chumbo ou Compósito – Qual o melhor

Hoje em dia um número cada vez maior dos meus clientes pede-me para mudar as suas restaurações antigas de amálgama (chumbo) para as novas estéticas de compósito (resina composta), sendo a razão simplesmente a estética do sorriso. Existem opiniões divergentes quanto à necessidade deste procedimento. Será que é correcto remover algo que está a proteger bem o dente simplesmente porque é inestético? A amálgama (chumbo) tem sido utilizado com sucesso há mais de 100 anos na restauração de dentes cariados. O problema é que alguns dos seus componentes, como o chumbo e o mercúrio, são conhecidos produtos tóxicos, tanto para o organismo como para o meio ambiente. Tudo bem, em pequenas doses não afecta… mas há quem sustente o contrário.

Tive casos onde o meu paciente foi a um especialista do sangue porque andava com sintomas de artrite reumatóide inexplicáveis. Este especialista italiano recomendou a remoção de toda a amálgama da boca. Resultado: cura total!

Não há provas de que este produto faça mal ao organismo, mas, se há um substituto mais saudável, mais estético e melhor para o meio ambiente, será que não devemos sempre que possível utilizá-lo? Eu acredito que sim. Por isso, não tenho qualquer problema em remover chumbo em prol de compósito e, sempre que faço uma restauração, utilizo somente o compósito estético. Como existem muitas cores, pode jogar-se com elas e obter resultados realmente excelentes. Além disso, as novas gerações de compósito oferecem muito mais garantias no que diz respeito à sua longevidade e estabilidade de cor.

Convém utilizar compósitos de casas comerciais credenciadas e seguir sempre as recomendações do fabricante, para garantir o sucesso do tratamento e, além disso, nem sempre se pode empregar o compósito – por exemplo, em cavidades muito profundas e extensas. Nestes casos deverá ser feita uma coroa estética de cerâmica.

Como se vê, há alternativas bastante boas à amálgama, que oferecem resultados estético excelentes quando bem manipuladas.

Eis alguns exemplos:

Foto Antes Foto Depois

Foto Antes Foto Depois

Dr Miguel Stanley

Tags

  • como tirar chumbo dos dentes

Quantas vezes por ano se deve ir ao dentista?

Quantas vezes por ano se deve ir ao dentista? No minimo 2 vezes se fizer uma boa higiene oral.

No ano passado fizémos um pequeno questionário para saber se as pessoas iam com muita ou pouca frequência ao dentista. Os resultados foram interessantes, e mostraram que ainda hoje com tanta informação as pessoas aindam pecam por falta de idas regulares ao seu dentista.

Será que as pessoas ainda não se aperceberam que idas regulares ao médico dentista podem resultar em benefícios a longo prazo, tais como rastreio de doenças orais (incluindo o cancro) e doenças associadas. Os dentistas não servem somente para tratar de um dente partido ou feio, ou de um abesso de vez am quando. A nossa área é da medicina da boca, uma zona tão sensível e vital para o nosso bem estar social, físico e emocional.

Uma grande parte das pessoas afirma nunca ter ido ao dentista. Isto não me choca, mas gostava de saber se essas pessoas ao menos levam os seus filhos ou se sabem educar os seus filhos para terem uma correcta higiene oral. Uma ida ao dentista poderá ser útil na medida em que poderão ser informados de novas tecnologias ao vosso dispôr e das melhores maneiras de manter a boca saudável. O facto de não haver dor de dentes não significa necessariamente que não há problema.

Por exemplo, a doença periodontal (piorreia) é das doenças mais frequentes na cavidade oral e é silenciosa, quase que não apresenta sintomas, e quando é detectada, geralmente já é tarde demais. O desfecho desta doença é a perda de suporte para os dentes, logo estes abanam e acabam por cair.

Se for feito um diagnóstico precoce, pode-se evitar este triste resultado. Para não falar do dinheiro que poderiam poupar em tratamentos mais difíceis.